Course-en-Cours-logo

Os alunos enfrentam, em uma competição, a construção em equipe de um minicarro de corrida com motor elétrico, sob a tutela de profissionais, estudantes e docentes universitários.

NÍVEL EDUCATIVO (idade)

courseencoursgraf-GNE

APOIO AUDIOVISUAL

MAPA

ANÁLÍSE DA INOVAÇAO

ES-Course-en-course-GA

Course on cours imagen de fondo

1. PROBLEMA QUE A INOVAÇÃO TENTA SOLUCIONAR

A Course en Cours responde a dois desafios: fomentar as vocações técnico-científicas e promover a igualdade de oportunidades.

A Course en Cours pretende promover o acesso à educação superior, especialmente às carreiras científicas e tecnológicas, proporcionando a cada participante a igualdade de condições para triunfar no âmbito educativo e social.

A Course en Cours ajuda que cada participante desenvolva seu potencial, reforçando sua capacidade de autoaprendizagem e de trabalho em equipe.

2. QUE SOLUÇÃO SE PROPÕE?

A Course en Cours é uma competição multidisciplinar, destinada a estudantes da educação secundária, que pretende fomentar as vocações científicas e técnicas através de um projeto motivador. Para tal, apresenta uma iniciativa que permite a criação de uma ponte entre a educação secundária e a superior.

Desenvolveu um método inovador de ensino-aprendizagem que consiste na concepção, fabricação, promoção e funcionamento de um minicarro de corrida, acionado por um motor elétrico.

O projeto, além dos conhecimentos científicos e tecnológicos necessários para o desenvolvimento do carro, quer potencializar a capacidade de trabalho em equipe.

3. COMO FUNCIONA ESTA SOLUÇÃO?

A iniciativa é organizada pela associação Course en Cours com o apoio da Dassault Systèmes, Renault e PFA (Plateforme de la Filière Automobile).

Os alunos enfrentam um desafio: a construção de um minicarro de Fórmula 1, sob a tutela de profissionais (majoritariamente estudantes universitários e professores universitários), utilizando as mesmas ferramentas que os projetistas profissionais. Trata-se de uma colaboração entre professores do ensino secundário, docentes universitários e profissionais de empresas.

Compõem-se equipes de quatro a seis estudantes que dispõem de um ano escolar para montar sua escuderia de veículo elétrico. Têm que inventar, conceber em 3D, fabricar e fazer funcionar um minicarro de corrida acionado por um motor elétrico, com as mesmas ferramentas e processos utilizados pelos profissionais da F1.

Este carro de corrida deverá competir em uma via reta de 20 metros contra os veículos fabricados por outras equipes de toda a França.

As equipes de estudantes envolvidas nesta concepção de Grand Prix concebem e fabricam seus carros nas instalações de um centro de recursos. Estes centros estão ligados a uma instituição de educação superior. A associação Course en Cours lhes proporciona todo o equipamento de alta tecnologia necessário:

  • Pista de testes oficial para os carros.
  • Materiais para a fabricação.

As equipes participam de finais regionais durante um dia, em abril ou maio. Competem em várias provas: avaliação de seu stand, apresentação oral, teste em uma pista de 20 metros, etc. Cada equipe é avaliada atendendo a diversos critérios relacionados com todas as disciplinas STEM da educação secundária: tecnologia, matemática, física.

A final nacional reúne os vencedores regionais. Os prêmios reconhecem as melhores equipes da classificação geral da competição (o total de pontos de todas as categorias) e as que têm o melhor desempenho em cada categoria avaliada pelo júri.

O calendário costuma ser o seguinte:

  • Princípio de junho: pré-inscrições abertas para professores.
  • Meados de setembro: estabelecimento das equipes de alunos por parte dos professores e abertura das inscrições para as equipes.
  • Durante outubro: contato dos professores com os centros de recursos.
  • Outubro-maio: gestão do projeto “Course en Cours” por parte das equipes inscritas.
  • Abril-maio: finais regionais.
  • Fim de maio-princípio de junho: final nacional.

4. INDICADORES DE IMPACTO E RESULTADOS

Durante o ano escolar de 2009-2010, cerca de 400 escolas, 1.500 equipes e mais de 7.500 estudantes distribuídos por toda a França participaram do desafio Course en Cours.

Na temporada de 2010-2011, o dispositivo voltou a confirmar seu sucesso: 2.200 equipes e 11.500 estudantes.

5. PONTOS FORTES DA INOVAÇÃO

Iniciativa que oferece aos alunos uma experiência real de projeto STEM sob a tutela de universitários e profissionais.

Modelo de organização e colaboração entre empresa, escola e universidade.

Alcance da participação.

6. ALCANCE GEOGRÁFICO

França.

7. MODELO DE RECEITA

O desenvolvimento do dispositivo foi possível graças ao envolvimento do setor educativo, por meio do Ministério da Educação, e do setor profissional. Duas grandes empresas apoiaram a competição de forma financeira, tecnológica e logística: Dassault Systèmes (na criação do dispositivo) e Renault.