Science-Association-logo

Mediante um sólido programa anual de eventos e atividades inspiradoras, tenta conectar a sociedade civil à ciência, convertendo-a em uma força cultural acessível e de primeira ordem.

NÍVEL EDUCATIVO (idade)

britishSAgraf-GNE

APOIO AUDIOVISUAL

MAPA

ANÁLÍSE DA INOVAÇAO

ES-British-Science-Asociation-GA

1. PROBLEMA QUE A INOVAÇÃO TENTA SOLUCIONAR

A British Science Association (conhecida pela sigla BA) é uma entidade com uma trajetória histórica, cujo início remonta a 1931 graças a David Brewster, cientista e editor da revista de ciência de Edimburgo. Surgiu em um dos piores momentos para a ciência na Inglaterra, portanto desde suas origens se propôs como missão melhorar a percepção da ciência e dos cientistas no país, divulgando os principais avanços nesta área.

A visão e o desafio da BA são de uma sociedade em que os cidadãos de todas as classes sociais possam ter acesso à ciência, comprometer-se com seu desenvolvimento e apropriar-se, de certo modo, do rumo da mesma.

Ao longo de sua história, a associação soube adaptar-se às mudanças de contexto, denunciar as diversas barreiras do sistema ao desenvolvimento e à divulgação científica, e propor diferentes atividades que aproximassem este conhecimento ao maior número de cidadãos possível.

2. QUE SOLUÇÃO SE PROPÕE?

A partir da visão da British Science Association de aproximar e envolver toda a sociedade no desenvolvimento da ciência, a entidade espalhou-se pelo Reino Unido e proporcionou oportunidades a pessoas de todas as idades para debaterem, pesquisarem, explorarem e desafiarem a ciência.

Por meio de um programa anual de eventos e atividades atrativas e inspiradoras, tenta conectar a sociedade civil à ciência, para torná-la acessível e posicioná-la como uma força cultural de primeira ordem.

Seus principais objetivos são:

  • Promover debates abertos (proporcionando as informações necessárias) sobre ciência e seu lugar na sociedade.
  • Atrair e inspirar diretamente os adultos e jovens com a ciência e a tecnologia.

3. COMO FUNCIONA ESTA SOLUÇÃO? 

A associação desenvolve sua missão através de quatro programas nacionais inter-relacionados:

  • O British Science Festival, que é um dos maiores encontros na Europa sobre STEM. Convocado todos os anos em setembro em uma cidade diferente, durante uma semana desenvolvem-se mais de 250 eventos, atividades, exposições e excursões. O programa destina-se a famílias, grupos escolares, adultos, assim como profissionais interessados nas últimas pesquisas.
  • A National Science and Engineering Week (NSEW) é uma iniciativa desenvolvida durante 10 dias e chega a incluir cerca de 4.500 eventos que têm lugar em todo o Reino Unido, tendo como objetivo homenagear a ciência, a engenharia e a tecnologia e sua importância na sociedade. Sem restrições quanto aos organizadores, assuntos, público ou espaços onde se realiza, o programa chega a ser muito variado e eclético, para pessoas de todas as idades e com todas as habilidades.
  • O CREST Award reconhece e premia os projetos executados por jovens de 11 a 19 anos, ajudados pelos seus professores, cientistas e engenheiros como sócios ou mentores.
  • O Science in Society é um programa de apoio à comunicação em ciências e à comunidade de pesquisadores. Desenvolve a Conferência anual de comunicação em ciências.

A associação opera como uma rede de sedes distribuídas pelo Reino Unido, que desenvolvem os programas com voluntários locais.

4. INDICADORES DE IMPACTO E RESULTADOS

  • 33 sedes da British Science Association na Inglaterra e por extenso na Escócia.
  • 300 pesquisadores envolvidos.
  • 15.000 visitantes do blog X-change.
  • 1.500 cientistas colaboraram em seus eventos.
  • 250.000 jovens participaram do CREST Award desde 2007.
  • 43.000 visitantes no British Science Festival.
  • 12.000 crianças de escolas interagiram em algum evento do BS Festival.

5. PONTOS FORTES DA INOVAÇÃO

  • Envolvimento de cientistas em suas atividades.
  • Rede sólida e diversificada de filiados: universidades, empresas, conselhos de pesquisa, associações profissionais, centros científicos, organizações de beneficência.
  • Modelo de organização e sustentabilidade baseado na rede de sedes locais.
  • Rede de voluntários envolvidos e integrados à operação e estrutura da associação.
  • Programas consolidados.

6. ALCANCE GEOGRÁFICO

Atualmente têm 33 sedes em toda a Inglaterra e sete na Escócia. Todas elas são geridas por voluntários.

7. MODELO DE RECEITA

A receita da BA é gerada por atividades de caridade, doações privadas, taxa de filiação e patrocinadores.

As diferentes sedes da associação recebem financiamento dos governos e das empresas locais.